Puxar na guia

Esse é talvez o tópico mais comum entre pessoas que tem cães,  já que todos em algum momento, levam seus cães para caminhar mas muitos não sabem como fazer essa atividade da forma correta, para obter os benefícios no lado comportamental dos cães.

Mas porque os cães puxam na guia?  A resposta mais simples seria; porque é permitido. Mas vamos elaborar mais a fundo para entendermos o significado disso. Cães domésticos são trazidos para o nosso mundo sem saber exatamente o que esperamos deles, sem entender nada sobre costumes humanos e apenas com os ensinamentos da mãe. Quase tudo que usamos hoje no dia a dia com os cães é artificial, como, guias, coleiras, camas, potes de comida, cobertores, roupas, laços etc. Já dá pra notar que o cão tem muita adaptação a fazer quando vem morar conosco, e como podemos esperar o melhor comportamento sem a devida adaptação e orientação? Porque achamos que podemos esperar total compreensão de um ser de outra espécie automaticamente sem ter nenhum trabalho? Não parece justo certo?

Bom, a caminhada na guia, apenas é mais um exemplo de atividade humana na qual o cão tem que se adaptar, e para isso é preciso condicioná-lo e orientá-lo a como fazer essa atividade da forma que queremos e aceitamos.  Não basta comprar a coleira e a guia, colocar no cão e sair andando, é preciso que o cão entenda o que essa ferramenta significa e qual a nossa expectativa de comportamento com ela em uso. Para muitos cães é simples, eles entendem que vão sair para caminhar, mas a caminhada em si também deve ser orientada do contrárioele vai puxar mesmo.

Vamos revisar alguns exercícios que ajudam a fazer da caminhada uma atividade mais prazerosa para humanos e cães;

  • Antes de colocar a coleira e guia no seu cão, tenha certeza que ele está calmo, sem pular, sem latir, sem choramingar e de preferencia sentado ou deitado. Se for preciso espere o tempo que for necessário para esse comportamento acontecer. Lembre-se, a caminhada já começou no lado mental do cão. Respire fundo, não perca a paciência, não grite, não se apresse. Não existe tempo específico para essa atividade então esqueça seu relógio e olhe para o seu cão.
  • Quando colocar a guia e coleira, repita o exercício mais uma vez, seu cão deve permanecer calmo e sereno antes de sair. Enquanto isso não acontecer, não saia. Esse é um exercício de auto controle de extrema importância para você e seu cão. Preparar o estado mental é tão importante quanto o exercício em si, por isso não desista e espere pois o momento certo vai chegar.
  • Quando abrir a porta de casa, repita o exercício mais uma vez, Parece cansativo e é mesmo! Não permita que seu cão saia correndo, faça ele esperar com calma na porta, assim você estará preparando seu cão para uma caminhada de sucesso.
  • Ao sair pela porta, fique atento para a postura e movimento do corpo do cão, ele deve estar com a guia frouxa, sem tensão andando ao seu lado ou atrás de você. Isso garante que seu cão está conectado com você, e esperando seu sinal para seguir em frente. Lembre-se, você é a fonte de estabilidade e tranquilidade nesse exercício, por isso mantenha a calma e seja paciente.
  • Na rua, sempre mantenha seu cão atento em você, e não nas distrações do ambiente. Ele deve se sentir tranquilo sabendo que você irá leva-lo para fazer suas necessidades, sentir novos cheiros e curtir um exercício prazeroso, não o contrário.
  • Não permita que seu cão passe na sua frente para conhecer outros cães ou pessoas, ele deve esperar por sua permissão para faze-lo, do contrario, você é apenas um elemento no final da guia fazendo peso. Controlar a excitação nos encontros da rua é um exercício de liderança e também um ato de proteção, já que você não sabe quem são os outros cães que vai encontrar e qual temperamento eles tem. Lembre-se, sua caminhada é sua atividade com seu cão e não é necessário que ele cumprimente todos os cães e pessoas que encontra no caminho, de fato, esse nunca deveria ser o objetivo de uma cainhada, por isso não se importe se seu cão não interagir com ninguém pois ele já esta interagindo com você. 
  • Quando encontrar pessoas conhecidas durante a caminhada, cumprimente as pessoas e faça seu cão esperar calmamente ao seu lado sem intervir. O encontro é seu e o cão deve ser seu companheiro não o centro do encontro. Esse exercício cria um comportamento mais calmo no cão, sem excitação desnecessária.
  • Defina quando e aonde seu cão vai fazer as necessidades. Isso significa que seu cão não vai marcar todas as arvores e graminhas ao longo do caminho, mas vai poder usar o “banheiro” de forma educada. Esse exercício ajuda a eliminar o comportamento territorial dentro e fora de casa.
cachorro que puxa na guia

Veja que estamos falando de estrutura o tempo todo, isso significa, regras e limites ao longo da caminhada, fazendo com que essa atividade seja mais tranquila . Veja que quando colocamos em prática um estrutura temos outro resultado, mas tudo isso requer dedicação, consistência e paciência. Na primeira etapa você vai se ver fazendo inúmeras repetições, e corrigindo alguns erros mas isso faz parte do processo de aprendizado. Quando colocamos essa formula em prática o cão tem uma visão clara do que esperamos dele, e como fazer isso acontecer, por isso dedique tempo a essa atividade e faça de forma correta.

Muitas pessoas tem pena de corrigir ou colocar em prática essa estrutura, porém, é importante lembrarmos que sem isso, você terá um cão agitado, excitado, puxando na guia, potencialmente se machucando e não aproveitando as caminhadas como deveria. Será que não é mais prejudicial para o cão ter que viver assim?

Pense nos benefícios que seu cão terá quando aprender a andar na guia, quantos lugares a mais ele poderá visitar e quantas caminhadas a mais ele terá. Pense como ele será mais feliz e mais livre e como ele vai aproveitar mais a vida. Nosso papel é orientar os cães na vida doméstica para que eles possam aproveitar o máximo de nossa companhia ao longo da vida. Seja consistente e paciente, o resultado é a melhor recompensa para você e seu cão!