Coleiras Anti-Latidos: os melhores modelos e como usar.

Muitas pessoas tem problemas sérios com latidos constantes de cães. Muitos desses cães exibem esse comportamento por uma série de razões que variam entre ansiedade, comportamento territorial ou alerta constante. Todas essas questões podem, e devem ser trabalhadas dentro de um treinamento adequado, porém, existe um lugar dentro desse processo para o uso correto das coleiras anti-latidos.

A primeira questão a se considerar é o quadro geral de comportamento do cão. Como ele vive, quais sintomas ele apresenta ao longo do dia, e diante de diversas situações, e o que você já fez à nível de treinamento para progredir.

Normalmente muitos cães que manifestam latidos excessivos são cães em constante estado de alerta. Esses são aqueles cães que tem dificuldade em relaxar e estão sempre atentos a sons e movimentos à seu redor. É extremamente importante que esses cães sejam bem orientados à lidar com essas questões. Isso pode ser feito diariamente com exercícios simples como a prática do “place” e a introdução da caixa de transporte na rotina. É o famoso conceito de aprender a não fazer nada e saber lidar com o mundo a seu redor, sem intervir.

Dito isso, existem muitos cães que já criaram o hábito de vocalizar, e esses latidos podem ter consequências graves para nós humanos, especialmente nós que moramos em apartamentos. Multas por barulho de latidos podem custar muito caro e eventualmente levar à impossibilidade do cão de viver no prédio.

Considerando todas essas questões, a coleira anti-latido pode ajudar, se for usada dentro de uma rotina bem estruturada, com a devida orientação e segurança.

Seguem abaixo algumas orientações importantes na hora de fazer essa escolha;

  1. Opte por um equipamento de qualidade, sempre! Bons equipamentos custam mais caro porque são feitos com uma tecnologia mais avançada, visando uma melhor performance e melhores resultados. Modelos baratos podem parecer atraentes mas custam caro à nível de resultados e consequências para os cães.

  2. Na primeira introdução do cão ao equipamento, esteja presente. Lembre que essa será a primeira vez que seu cão experimenta essa sensação, logo ele vai precisar ser supervisionado para garantir que tudo vai sair bem.

  3. Se você tem dois ou mais cães, jamais coloque as coleiras e deixe todos juntos sem supervisão. Lembre que, se o cão ainda não entende muito bem o que o estimulo do colar representa, ele pode associar o sinal ao outro cão. Se isso acontecer você tem uma briga séria entre eles, com possíveis graves consequências.

  4. Para cães que latem quando ficam sozinhos em casa, depois da introdução, use em momentos de ausência curtos, como quando você precisar ficar fora de casa por uma ou duas horas. Nesse período deixe o cão com a coleira dentro da caixa de transporte. Lembre que, quanto mais espaço ele tiver para se movimentar mais agitado ele vai ficar. Na caixa de transporte ele não tem muitas escolhas à não ser sossegar. No período do verão ou de muito calor, tenha certeza de deixar a caixa de transporte numa área da casa bem ventilada, ou num quarto com ar condicionado, caso tenha disponível. Cães sentem muito calor e precisam de um ambiente bem climatizado.

  5. Lembre que coleiras anti-latidos são apenas isso. Esse não é um equipamento de treinamento complexo, já que existe apenas essa função. Os bons modelos tem em média de 3 a 7 níveis de estímulo, vibração e ajustes manuais e automáticos. O modelo da Garmin, considerado o melhor nessa categoria, identifica quantas vezes o colar foi acionado e quantas vezes o cão latiu. A programação pode ser feita manualmente ou você pode usar o ajuste automático que começa sempre no menor nível.

  6. Jamais use esse equipamento em filhotes. O equipamento só deve ser usado em cães à partir de 6 meses, com a devida introdução. Na fase de filhotes dedique tempo para criar uma rotina adequada, com orientação e paciência para evitar que o hábito dos latidos venha a se manifestar. Isso pode ser feito com a construção de uma relação justa, sempre lembrando que você está criando um cão e não um eterno filhote.

Como qualquer equipamento de treinamento, a coleira anti-latido, se usada de forma correta pode ajudar no processo de educação dos cães. Basta usar de forma responsável dentro de uma rotina equilibrada com as devidas instruções. Lembre que nenhum equipamento de treinamento substitui uma vida saudável e equilibrada. Seu cão sempre vai precisar de orientação consistente, interação produtiva e de um ser humano capaz de exercer essas funções ao longo da vida. Os equipamentos são apenas uma extensão de nós, então nunca esqueça de fazer a sua parte.

Abaixo seguem alguns links aonde vocês encontram as coleiras de melhor qualidade.

Site Leerburg modelo Garmin: http://leerburg.com/815.htm

Site Oficial Garmin: https://buy.garmin.com/en-US/US/p/133653#overview

Site Leerburg modelo Dogtra: http://leerburg.com/dogtrays600.htm

Site Oficial E-Collar Tech: https://www.ecollar.com/products/barkless-pro-anti-bark-collar




Se você tem dúvidas sobre como e quando usar esse, ou qualquer outro equipamento de treinamento para cães, consulte um profissional capacitado.