Agressividade em cães

Na minha opinião, definir agressividade em cães é falar de resultados de problemas anteriores não resolvidos. Cães não nascem agressivos, eles desenvolvem esse comportamento ao longo da vida com base em experiência, hábitos e falta de orientação. Agressividade é apenas a forma que o cão encontrou para lidar com certas situações e resolver problemas na falta de um líder. Mas vamos entender melhor esse conceito.

Os sinais de agressividade podem surgir muito cedo, ainda na fase de filhotes e devem ser corrigidos de imediato. Cães adultos também podem desenvolver esse comportamento e da mesma forma devemos corrigir já nos pequenos sintomas, para evitarmos um quadro mais complicado. Mas quais são esses sinais?

cães agressivos

 

Vamos avaliar alguns deles;

  • Cães que mostram possessividade com comida – já um sinal de comportamento que pode escalar para agressividade, e por isso deve ser corrigido. Como? Criando uma rotina estruturada de alimentação com horários estabelecidos para comer, sempre fazendo o cão ficar calmo e sereno, antes, durante e após o ritual. Consistência, paciência e dedicação vão definir o sucesso dessa estrutura. Corrigir os erros e direcionar o cão para o comportamento adequado sempre, sem alterar seu estado de espírito, lembrando que seu papel é ensinar e direcionar.
  • Cães que tem reação explosiva ao ver outros cães ou pessoas – Esse comportamento também pode escalar para agressividade de forma bem rápida se não corrigido, por isso, deixe claro o que não é permitido sempre. Oriente seu cão a ignorar outros estímulos e mantenha a calma, não permita que ele defina como vai reagir diante dessas situações, mostre que você tem o controle e advogue pelo seu cão, mostrando que você sabe o que está fazendo.
  • Cães que mostram comportamento territorial em casa – Guardar território, pessoas e objetos é um péssimo hábito que pode gerar agressividade em muitos cães. Quando notar qualquer sinal desse comportamento, corrija imediatamente. Defina quando e como seu cão vai interagir com brinquedos e pessoas, sempre iniciando e finalizando o ritual nos seus termos. Pratique exercícios de respeito de espaço, trabalhando a mente do cão para que ele entenda que não é necessário guardar nada nem ninguém. Se o comportamento de guarda for com você, reclame seu espaço. Não permita que o cão fique em cima de você ou sempre ao seu lado te seguindo o tempo todo. Defina o lugar dele e reforce as regras sempre. O comportamento de guarda é típico de cães inseguros e pode se tornar um comportamento agressivo se não corrigido.
  • Cães que puxam na guia – Cães que sempre andam na frente, com muita excitação, corpo agitado e postura invasiva podem ser vistos como um problema por outros cães.  Numa aproximação não bem orientada, uma briga pode acontecer, por isso, advogue pelo seu cão e defina regras para uma caminhada, sempre mostrando para o seu cão que você define como e quando ele vai interagir com outros. Esse é um trabalho de prevenção.

Todos os exemplos acima mostram outros comportamentos, que quando não corrigidos podem gerar agressividade nos cães. Um bom líder advoga pelo seu cão, e previne a criação de experiência e hábitos que podem comprometer o comportamento do cão a longo prazo. Prevenir, orientar e educar é a melhor forma de evitar a agressividade.

cães agressivos

Para casos de agressividade já desenvolvida, com históricos mais sérios como brigas com outros cães, mordidas em pessoas ou ataques, minha sugestão é trabalhar com um profissional que tenha um plano de reabilitação completo. Agressividade é um comportamento perigoso que deve ser tratado com profissionais experientes e responsáveis, mas o importante é entender o plano de reabilitação e estar disposto a mudar, já que o comportamento dos nossos cães depende da nossa postura, determinação e paciência.

Sempre existem formas de melhorarmos o comportamento de nossos cães, e termos essa consciência é primordial para darmos o primeiro passo. Não desista, seu cão depende de você para mudar!