Possessividade em cães

Cães possessivos são difíceis de conviver, e tem muitas limitações sociais e domésticas. Os riscos desse convívio são claros, já que estes cães guardam suas posses de forma muito feroz, e eles não pensam duas vezes antes de atacar quem quer que se aproxime daquilo que está guardando. Mas a pergunta é; porque isso acontece? É da raça? É da personalidade do cão?

Os cães quando nascem, com certeza tem suas características individuais, ou seja, alguns filhotes serão mais tímidos, outros mais confiantes, alguns mais submissos e outros mais dominantes. É possível identificar essas características em filhotes de até 60 dias de idade, dentro do contexto da sua matilha. Ao longo dos primeiros meses, a mãe é a figura que define as regras e protege os filhotes, assim gerenciando e controlando a dinâmica do convívio.

Quando trazemos um filhote, ou um cão adulto para casa, temos uma forte tendência à supervalorizar o lado emocional da nossa relação com eles, e queremos oferecer tudo que acreditamos ser o melhor, como comida à vontade, brinquedos, petiscos etc. Nessa primeiro etapa, muitas pessoas já identificam o que seriam os primeiros sinais de possessão, quando o cão pega o brinquedo e não solta, quando rosna para aqueles que se aproximam dele quando come, e até mesmo quando já ensaia mordidas em pequenos ataques frente à disputas.

Não podemos desconsiderar esses sintomas, por mais sutis que possam parecer. Cães possessivos atacam e machucam de verdade, e isso não pode ser um comportamento aceitável. É preciso trabalhar com o cão e corrigir já nos primeiros sinais, do contrário, o quadro pode escalar muito rápido, e logo esse cão será prisioneiro do próprio hábito.

Vamos analisar os sinais de possessividade nos cães;

  • Cães que tem muitos brinquedos disponíveis e guarda os mesmos sem permitir que ninguém os toque.
  • Cães que se alimentam em alerta, sempre olhando para seus arredores e rosnando diante de qualquer movimento em sua direção.
  • Cães que guardam suas camas e espaços íntimos na casa de sua escolha – esses cães são possessivos não apenas com suas camas, mas com qualquer espaço da casa aonde estiverem, como sofás, cadeiras, tapetes etc. Se qualquer pessoa tentar se aproximar, eles atacam.
  • Cães que guardam os donos – para esses cães as pessoas são propriedade deles, da mesma forma que o brinquedo, a comida, a cama e o sofá. Eles costumam sentar em cima dos donos e não permitem que ninguém se aproxime, sempre rosnando e atacando aqueles que chegam perto.

Bom, já podemos notar que o convívio com um cão que tem essas características é bem complicado, por isso, muitos deles acabam vivendo isolados em casa, apenas com os donos, vivendo com extrema dificuldade de engajar socialmente. 

Como lidar com esses sintomas para reverter o quadro comportamental;

  • Cães possessivos não tem brinquedos, por isso, retire todos de sua casa. Brinquedos na verdade são apenas distrações para cães sociáveis, e não são necessários na vida do cão.
  • Cães possessivos não circulam livremente pela casa o dia todo, eles precisam de uma rotina estruturada, com atividades físicas disciplinadas, alimentação definida em horários, desafios mentais e regras. Dentro de casa, se ele não estiver fazendo nenhuma atividade direcionada com o dono, ele deve estar no seu espaço definido, que pode ser uma caixa de transporte ou um espaço restrito seguro.
  • Cães possessivos jamais devem sentar ou deitar em cima ou ao lado dos donos. Esses cães devem fazer parte do contexto social sempre respeitando o espaço físico das pessoas. Quando maior a distância do cão para o corpo físico do dono, maior o respeito que ele terá pelo mesmo. Na natureza, cães não sentam em cima de outros cães pois isso é uma extrema falta de respeito, e uma simples tentativa de se sobrepor a outro cão com o corpo, pode ocasionar uma briga.
  • Cães possessivos devem aprender a caminhar corretamente com seus donos, sempre atrás ou ao lado. Jamais use guia retrátil com esses cães, já que eles podem facilmente avançar em pessoas que se aproximem de você na rua.
  • Cães possessivos jamais devem dormir na cama dos donos, e de preferencia, devem dormir fora do quarto. Esse é um ponto de extrema importância para definir questões de respeito e hierarquia.

Podemos ver que possessão é uma característica que é muitas vezes nutrida por nós em nossos cães, com hábitos domésticos desestruturados e a falta de regras, limites e orientações, podemos transformar nosso cão numa pequena bomba relógio.

Cães com maus hábitos e problemas de comportamento não são bem vindos em hotéis, creches para cães, parques, pet shops e clínicas veterinárias, sem mencionar restaurantes, padarias e casas de amigos, entre outros.

Não é justo dizer “meu cão é assim mesmo, ele odeia pessoas, só gosta de mim”, sendo que ele nunca fui orientado e instruído a como lidar com pessoas. Não seria uma postura egoísta da nossa parte, ter um cão apenas para satisfazer nossas necessidades emocionais? Será que não estamos esquecendo do que seria bom para ele? Pense o quanto seria legal para você e seu cão, poderem passear juntos sem estresse, ir para qualquer lugar sem preocupação, com calma, tranquilidade e alegria.

Construa uma relação equilibrada com seu cão, eduque, instrua e conduza seu cão para uma vida plena, dentro do contexto social, aonde ele possa realmente ser feliz. Se você precisa de ajuda, procure um profissional e mostre que está disposto a mudar os maus hábitos e refazer sua relação com seu cão. Não desista, nunca é tarde para começar uma relação equilibrada!