Existe muita controvérsia em relação à dominância entre os cães, mas a realidade é que ela existe e pode causar muitos problemas no convívio social. Cães dominantes estabelecem regras, e reforçam as mesmas, encarando seus donos como membros da matilha com hierarquia inferior, ou seja, eles definem e comandam a estrutura da casa.

Muitas pessoas enxergam esse comportamento como uma coisa normal, a até mesmo interpretam como amor. A sensação de “ser escolhido” pelo cão, e se sentir favorecido por ele, é uma ilusão humana, e nada tem de realidade aos olhos do cão. Quando permitimos que nossos cães sejam os senhores das suas escolhas, eles realmente levam isso a sério, e ao contrário de nós, não tratam seus seguidores com a sensibilidade humana que estamos acostumados, mas sim, com a objetividade que os animais tem ao lidar com seus semelhantes.

Vamos ver alguns exemplos claros de dominância, deixando claro que dominância não é agressividade;

Cães dominantes são muito seguros e confiantes, e exibem os seguintes comportamentos;

  • Postura calma mas firme – quando um cão dominante circula pela casa, ele define aonde vai sentar, aonde vai dormir, aonde e quando vai comer, quem entra e quem sai de casa e como as pessoas da casa devem se comportar na sua presença.
  • Enfrenta desafios – cães dominantes não fogem de desafios, sejam eles pessoas, outros cães, ou situações. Lembre-se, dominância é uma característica de líderes, e lideres vão até o fim sem hesitar. Isso não significa que o cão dominante vai para cima de outros cães para brigar, ele vai com a postura de se impor, mas na ocasião de um conflito, ele não recua.
  • Reforçam regras e aplicam consequências – No mundo animal, a postura dominante é a que lidera, por isso, quando existe uma regra, o cão dominante fará o necessário para reforça-la impondo consequências aos membros da matilha sem hesitação. Isso significa muitas vezes uma correção física, um rosnado, uma imposição. Essa é uma postura muito interessante de ser observada já que nós humanos, hesitamos muito em corrigir nossos cães, mas entre eles, isso acontece de forma natural.
  • Exige privilégios – Como todo bom líder, o cão dominante exige seus privilégios, entre eles, comer primeiro, dormir no melhor lugar, andar na frente dos outros e definir a estrutura e rotina da casa.

Podemos ver que ser dominante tem seus privilégios, mas é também uma tarefa para poucos já que exige autoconfiança, coragem , determinação e calma. Os animais entendem a dominância como uma necessidade natural na matilha, porém essa posição deve ser ocupada por nós humanos quando convivemos com eles, e não o inverso. Estabelecer seu lugar na hierarquia é necessário, e isso nada tem a ver com punições, crueldade ou falta de carinho, pelo contrário. Um bom líder garante que sua matilha estará sempre segura, alimentada e bem organizada dentro de regras, limites e uma rotina estruturada feita para garantir o benefício de todos.

Cães que tem perfil dominante precisam de lideres autoconfiantes, uma rotina extremamente estruturada, com atividades físicas, regras domésticas e sociais clarase definições de hierarquia estabelecidas. Se você tem um cão com essa personalidade e características, esteja pronto para se provar como um bom líder, do contrario, ele vai assumir esse papel, e com certeza será bem claro e objetivo nas regras e limites que irá impor a você.

Como lidar com essa característica;

O primeiro passo é avaliar quais os benefícios e privilégios que esse cão tem e ver se ele esta trabalhando para isso. O que isso significa?

  • Aonde seu cão dorme em casa? Se ele está dormindo no seu quarto, ou em cima da sua cama, isso é um privilégio. Ele está trabalhando para isso? Ou seja, ele entra e sai do quarto quando você pede? Ele sobe na cama apenas quando é chamado? Ele desce quando você manda? Se sua resposta for não, então seu cão não está trabalhando para isso.
  • Como você alimenta seu cão? Ele come quando quer? Você dá comida na boca? Ele tem comida à disposição o dia todo? Se sim, isso é um privilégio. Seu cão senta de forma calma e espera você colocar a comida sem reclamar, latir ou pular? Após terminar a alimentação, ele se afasta do pote de forma educada e sai deixando você recolher o pote sem problemas? Se não, ele não está trabalhando para isso.
  • Dentro de casa, quando suas visitas chegam, seu cão se comporta de forma calma e respeitosa diante das pessoas? Ele pula, late e invade o espaço alheio da forma que bem entende? Ele rosna, e late?  Se ele não sabe se comportar de forma calma e reage de acordo com os exemplos acima, então, mais uma vez ele tem o privilégio de estar solto sem trabalhar por isso.

Esses são apenas alguns exemplos de privilégios que damos aos cães sem o devido trabalho para conquista-los por isso, sem querer, alimentamos o comportamento negativo, e no caso de cães com personalidade dominante, isso pode ser bastante intenso e perigoso.

Retire os privilégios ainda não merecidos e faça exercícios de contra condicionamento em casa, recriando novas regras e estabelecendo sua hierarquia. Defina como você quer que sua rotina com seu cão seja, e faça acontecer. Não tenha medo de corrigir seu cão, acredite, ele vai te agradecer com um comportamento mais calmo e adequado. Cães precisam saber a diferença entre o que é permitido e o que não é no nosso mundo. Não é justo esperarmos que eles aprendam sozinhos. Se você não ensinar, como ele vai aprender?  Cães dominantes tem personalidade forte e precisam que você seja firme, claro, calmo e justo com eles. Com uma boa comunicação, exercícios consistentes e uma rotina estruturada, em pouco tempo seu cão vai te mostrar o quanto ele te admira por ser um bom líder, e vai te mostrar a calma e a serenidade de um seguidor e companheiro mais feliz!

Veja aqui alguns vídeos relacionados à esse tema;