Aprender a corrigir nossos cães também faz parte do nosso papel e encontrar alternativas para fazer isso de forma eficaz é essencial. Nesse artigo eu quero apresentar para vocês o famoso Bonker, criado pelo grande Gary Wilkes, que é uma boa alternativa para intervir e corrigir cães em situações diversas.

O Bonker nada mais é do que uma toalha de algodão, bem enrolada, que pode ser usada com o efeito projétil para interromper comportamentos indesejados dos cães. Ao contrário de outras alternativas o Bonker é financeiramente acessível (todo mundo tem uma toalha em casa!) e prático em seu uso.

Como outras ferramentas de treinamento o Bonker deve ser usado da forma correta logo a regra aqui é: dizer a palavra "não” e lançar o Bonker na direção do cão. A primeira coisa é aprender a fazer um Bonker que será efetivo. Abaixo vocês podem ver um vídeo do Jeff Gelllman, da empresa Solid K9 Training, mostrando como fazer o Bonker.

Agora vamos ver alguns exemplos de como usar. Vale lembrar que alternativas de treinamento são sempre interessantes e avaliar as situações apropriadas para usa-las é essencial. Seguem aqui alguns exemplos aonde o uso do Bonker pode ser bem efetivo;

  • Quando seu cão late para barulhos de campainha e interfone.

  • Quando seu cão pula nas pessoas que chegam na sua casa.

  • Quando seu cão tenta pegar coisas que não deve.

  • Quando seu cão mordisca as pessoas.

  • Quando seu cão late dentro da caixa de transporte.

  • Quando seu cão tenta pegar comida da mesa.

  • Quando seu cão morde sua roupa.

  • Quando seu cão tenta sair correndo pela porta aberta.

  • Quando você tenta colocar a guia no seu cão e ele não para quieto.

  • Quando seu cão late para a televisão.

Vamos ver agora um exemplo na prática do uso do Bonker. Nesse vídeo Gary Wilkes trabalha com um cão com comportamento obsessivo de perseguição de luz. Ele demonstra como usar o Bonker para interromper e extinguir esse comportamento de forma simples e imediata.

Vale lembrar que o objetivo aqui é extinguir um comportamento que pode ser extremamente prejudicial para o cão. Sim, a intenção é criar uma associação negativa e fazer o cachorro evitar esse comportamento de verdade. Cães aprendem por associação de causa e consequência, dentro de uma sequência. Ver o cão evitar aquilo que ele deve evitar é uma vitória e é o objetivo desse exercício.

Nesse próximo vídeo vocês podem ver Gary trabalhando com outro cão que é reativo à pessoas em cadeiras de rodas elétricas. Nesse caso o cão tende à avançar, com intenção de morder, quando a cadeira se move em sua direção ou ao seu lado. Vejam que esse é um comportamento perigoso que pode trazer resultados desastrosos quando não interrompido.

A correção com o Bonker traz sim um receio imediato por parte do cão, e isso é normal afinal estamos tentando quebrar um ciclo de comportamento indesejado. O segredo aqui é não nutrir essa sensação do cão. Ao longo da sequência, conforme o cão não ataca, daí sim ele pode receber recompensas. Então o resumo é: primeiro recriar o cenário, assim que o cão apresentar a intenção do comportamento a correção é imediata, e quando o cão mostra o comportamento correto ele é recompensado.

Nesse último vídeo vocês podem ver um exemplo de um cão que fica super agitado quando vê movimentos do outro lado da porta de vidro de sua casa. Quando isso acontece ele arranha a porta e fica totalmente focado no que está acontecendo do outro lado, desconsiderando qualquer orientação verbal da família.

No vídeo a pessoa coloca um sensor de som na porta de vidro que emite um som assim que ele começa a apresentar o comportamento, porém, logo o cão entende que existe uma segunda porta logo ao lado, sem o sensor, e repete o comportamento. Nesse momento o Bonker é lançado e o cão imediatamente desiste. Esse é um ótimo exemplo de como uma simples toalha de algodão, quando usada da forma correta, pode literalmente alterar a resposta do cão em segundos.

Espero que esse vídeos ajudem à todos que buscam alternativas simples para corrigir comportamentos indesejados de seus cães. Espero também que essas ilustrações mostrem como correções são necessárias para a modificação comportamental dos cães, e não trazem qualquer dano para o relacionamento do cão com a família, pelo contrário.

Nesse último vídeo vocês podem ver, na prática, a correção de um cão que avança em bicicletas com o bonker. É simples, efetivo e direto ao ponto. Esse vídeo foi filmado em um dos seminários realizados por Jeff Gellman nos EUA, aonde a dona do cachorro relata que passou meses tentando resolver esse problema com reforço positivo, sem sucesso. Os resultados falam por si.